Bombeiros dão dicas de segurança para queima de fogos no réveillon

Bombeiros dão dicas de segurança para queima de fogos no réveillon

cotidiano

POR Alyson Oliveira

27/12/2017

Muito utilizados nas festas de fim de ano, o manuseio de fogos de artifício, produtos que têm materiais explosivos em sua composição, exigem cuidados. A correta utilização evita acidentes graves como queimaduras, amputações e incêndios. O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) orienta a população de como comemorar o réveillon com segurança, seja em ambientes domésticos ou em eventos abertos. De acordo com a major Denise Bezerra, chefe do Serviço de Atividades Técnicas (SAT) da corporação, os fogos devem ser utilizados longe de postos de combustível, produtos inflamáveis, fios de eletricidade, fachadas de edifício e florestas. Ele destacou ainda que é prudente evitar soltar fogos perto de animais, pois eles costumam ficar enraivecidos e descontrolados. Também é preciso analisar a classificação dos fogos e para quais ambientes a utilização é permitida. “Com relação aos fogos de artifício é preciso ficar atento à procedência, às especificações técnicas para o uso, a data de validade, se o produto é certificado pelo Inmetro e ainda a faixa etária que ele pode ser utilizado”, explicou. A major explica que a maior parte dessas ocorrências acontece em festejos dentro de casa, quando a manipulação de explosivos se dá de forma inadequada. “A maior parte das pessoas que compra esse material sequer lê a embalagem, as instruções de uso. Muitos ainda soltam foguetes sob efeito de bebidas alcoólicas ou deixam que crianças e adolescentes manipulem esses artefatos”, observa. “Sempre apontar os fogos de artifícios para um local seguro, longe de pessoas, longe de copa de árvores, fiação e prédios. Utilizar algum objeto prolongável, entre sua mão e o artefato explosivo, porque no caso de uma ativação antecipada do fogo de artifício nós não teremos lesões. Toda vez que for soltar, nunca olhar para um rojão ou para a bomba para evitar lesão nos olhos e nas mãos”, explica. Em caso de queimaduras, a recomendação inicial é esfriar a lesão com água corrente e fria. Não deve ser colocado nenhum produto em cima, como pasta de dente, manteiga, clara de ovo ou nada que o vizinho diga que se deve fazer. Envolva o membro ou a extremidade queimada e leve a vítima a um hospital, ou a um posto de saúde para que um médico que possa avaliar. Cada tipo de produto Pirotécnico tem uma classificação, de acordo com o seu poder de explosão ou queima. Essa classificação está adequada à idade do usuário e de acordo com a norma do Ministério do Exército, R 105, para isso todo produto deve possuir na embalagem sua classificação, que pode ser: Classe A (Infantil) – Podem ser vendidos a menores e sua queima é livre (recomendável assistência de adultos); Classe B (Juvenil) – Podem ser vendidos a menores, mas a sua queima é proibida em terraços, portas ou janelas que tenham proximidade com vias públicas (também sob a assistência de adultos); Classe C (Adulto) – Venda proibida a menores de 18 anos; Classe D (Profissionais) – Venda proibida a menores de 18 anos em qualquer hipótese. Só pode ser queimado com licença prévia da autoridade competente. Confira mais algumas dicas · Evite a compra de material clandestino, que na maioria das vezes não é testado. · Confira sempre o certificado de garantia do foguete. · Ao utilizar os fogos de artifício leia atentamente as instruções contidas na caixa. · Não segure os fogos de artifício com as mãos. Compre artefatos que venham com a base para encaixar no suporte dos fogos de artifício, para que seja possível colocar no chão. · Prenda o rojão em uma armação, em uma cerca ou em um muro, e não fique próximo na hora de acender. · A distância para explodir os fogos com segurança é de 30 a 50 metros de pessoas, edificações e carros. · Não tente acender fogos que falharem. Se não ocorrer a detonação, jamais tente reutilizá-lo. Tenha sempre um recipiente de água por perto para colocar os foguetes já usados, ou aqueles que falharam, para não haver riscos de novas explosões. · Dispare os fogos somente ao ar livre, um de cada vez, e veja se não há substâncias inflamáveis ou redes elétricas nas proximidades. · Nunca atire fogos de lugares fechados, como carros ou residências. · Nunca atire fogos na direção de outras pessoas. · Nunca faça experiências, modifique ou tente fazer seus próprios fogos de artifício. · Nunca utilize fogos após ingerir bebidas alcóolicas; · Não desmontar os fogos; · Não fumar dentro dos estabelecimentos que vendem fogos; · Uma simples bombinha, se estourar muito perto do rosto de alguém ou de outras partes do corpo, pode causar cegueira, trauma acústico ou mutilação. · Não deixar as crianças manipularem, tampouco permanecerem próximas aos fogos. · Mantenha a caixa de fósforos ou isqueiros longe do alcance de crianças para que elas não utilizem esses materiais escondidas de você. · Em caso de queimaduras, a recomendação inicial é esfriar a lesão com água corrente e fria. Não deve ser colocado nenhum produto em cima, como pasta de dente, manteiga, clara de ovo ou nada que o vizinho diga que se deve fazer. Envolva o membro ou a extremidade queimada e leve a vítima a um hospital, ou a um posto de saúde para que um médico que possa avaliar.

Comentários

thermas nl2
Biofit nl2
modus nl2