Ansiedade x alimentação, no que eles estão relacionados?

nutrição

POR Celina Avelino

05/04/2018

O tema de hoje precisou um profundo mergulho em estudos científicos atuais e passados, pois abrange uma grande parte da população mundial, devido ao aumento crescente do nível de trabalho, estresse, problemas no âmbito familiar e outros fatores. 

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) com dados divulgado dia 23 de fevereiro de 2017, o Brasil 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade e a depressão afeta 5,8% da população. O transtorno de ansiedade é um problema de saúde publica. O transtorno de ansiedade é diagnosticado por sintomas como: problemas relacionados ao sono, preocupações excessivas e falta de concentração. Esses sintomas também pode gerar um quadro depressivo, caracterizado pelos sintomas e acrescidos de isolamento social, alterações no humor.

Com isso vem a insatisfação com o físico, com a saúde (que é o que estou retratando aqui por se tratar de mudança de hábito) faz com que esse quadro possa alterar ainda mais.

DESCONFIA QUE SOFRA DE ANSIEDADE?

O que fazer? Primeiro procure o médico, pois ele irá avaliar examinar e diagnosticar e assim começar o tratamento devido. Ansiedade não é brincadeira, e precisa de diagnóstico médico.

O QUE DEVO EVITAR?

1. Alimentos estimulantes: açúcar, fast foods. 

2. Cafeína: café, chá preto, refrigerantes e energéticos são excluídos da rotina e alimentação, principalmente se for de forma inadequada sem acompanhamento nutricional

3. Bebidas alcoólicas devem ser excluídas 

4. Alimentação inadequada (consulte um nutricionista)

5. Sedentarismo: pratica de exercícios físicos deve ser regular

O QUE DEVO INCLUIR NA ALIMENTAÇÃO

1. Estresse e ansiedade

O consumo de alimentos ricos em vitamina C como frutas cítricas: laranja, limão, acerola, abacaxi, kiwi.. Ajuda a reduzir a secreção do cortisol (hormônio do estresse) liberado pela glândula adrenal, em resposta a situações de estresse e ansiedade. Esses alimentos também contém outros nutrientes, e estão associados também a melhora da qualidade da pele, aumento do sistema imunológico e outros.



2. Serotonina

A queridinha de todos, que é a banana, é fonte de vitamina B6 e tem um teor de triptofano considerável, que são auxiliadores e colaboradores com a produção de serotonina, auxiliando o bem estar. Além de ter um gosto doce e ser de fácil acesso além do custo beneficio.



3. Taurina

Uma substancia que aumenta a disponibilidade de um neurotransmissor, utilizado pelo organismo para controlar a ansiedade de forma natural. Eles podem ser encontrados na carne e nos peixes.



4. Triptofano

Ovos, leite e derivados possuem vitamina B3 e magnésio, que em conjunto, produzem serotonina. 



5. O chocolate

A escolha deve ser os de 70% acima, são ricos em FLAVONOIDES, antioxidante que favorece a produção de serotonina. 



Para melhores informações consulte um médico para diagnostico e um nutricionista para equilibrar a sua alimentação.

Celina Avelino – Nutricionista – CRN 20650
Pós graduanda em Nutrição Esportiva e Estética
Instagram - @papodanutricionista
Facebook – Papo da Nutricionista

Referências:
Títulos dos artigos estudados:

An examination of the relationship between binge eating disorder and insomnia symptoms.

Compulsão alimentar e fatores associados em adolescentes de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Influência da ansiedade nos comportamentos de risco para os transtornos alimentares em ginastas.

Comentários

Celina Avelino

Celina Avelino, 23 anos, mossoroense, formada em Nutrição pela Universidade Potiguar (UNP) e colunista de Nutrição no Portal Mossoró Notícias.