Quer emagrecer? Comece pelos rótulos dos alimentos

nutrição

POR Celina Avelino

13/04/2018

Oi pessoal!!! Uma das coisas que me cobram muito no instagram é entender a rotulagem dos produtos, o que são aqueles alimentos, se são fits ou não, se são saudáveis ou não. Então a coluna de hoje, explicarei de forma simples e rápida como ler e entender o produto e saber se é saudável ou não, que tal? Vamos comigo aos passos;



Passo nº 1

Ao pegar a embalagem do produto, nota-se a propaganda e o marketing em cima dele correto? “FIT” “bolacha fit” “bolacha 0% de gordura trans’.. Bom, então primeiro, você debe entender que, para emagrecer, não deve-se buscar os alimentos mais práticos no momento, sim, serão sempre os mais naturais possíveis, o que temos preguiça de comer, que ao ver, diz que não tem sabor, não é mesmo? 

Passo nº2

Ao escolher um alimento cujo sua propaganda DIZ ser integral, corra para o rotulo (aquela tabelinha que fica em baixo ou atrás ou do lado do pacote) e confere se ele tem no mínimo 3g de fibra. É essencial que esse produto, tenha um bom aporte de fibras, pois acabamos que comprando algo que só contem, por exemplo 1 graminha a menos, ou a mais, como já observei em vários produtos.

Após conferir a tabela, vamos a lista de ingrediente, se na lista de ingrediente o primeiro ingrediente for “farinha de trigo enriquecida com ferro e acido fólico ATENÇÃO: esse produto já NÃO é (OFICIALMENTE) integral, mesmo contendo as 3g graminhas de fibras.

Passo nº 3

Observe sempre se na sua lista de ingredientes contem esses tipos de gordura: Gordura vegetal, gordura de vegetal de girassol, vegetal de soja, soja parcialmente hidrogenada, gordura hidrogenada, gordura hidrogenada de soja, gordura parcialmente hidrogenada e hidrogenada e/ou interestificada, gordura vegetal hidrogenada, óleo de milho hidrogenado, óleo de vegetal de algodão, soja e palma hidrogenado,  creme vegetal, margarina, margarina vegetal, mistura láctea para bebidas, composto lácteo com gordura vegetal. Fontes da reportagem feita pelo G1 ao questionar a ANVISA sobre a gordura trans.

Atenção a isso, pois a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) declara que todos os fabricantes de alimentos industrializados informar no rótulo do produto vendido, a quantidade de gordura trans presente em cada embalagem. A legislação, criada em 2006, possui uma brecha que permite que a quantidade de gordura trans seja omitida se for inferior a 0,2 gramas por porção. Fazendo com que assim, algumas pessoas consumam bem mais que 2g diariamente, que é o limite indicado.

A gordura trans pode ser altamente prejudicial a saúde acima dessa quantidade, pois assim, aumenta os níveis de LDL (colesterol ruim) no sangue. Uma pesquisa realizada pela (UFSC) Universidade Federal de Santa Catarina apresentou que outros 23 ingredientes podem conter traços ou grande quantidade da gordura. Metade dos rótulos analisados na pesquisa citava gordura na lista dos ingredientes, mas só 18% informava que a quantidade era maior que zero por porção, ou seja, um pacote pode se tornar bem mais que 2g de gordura trans.

Passo nº 4

A lista de ingredientes é feita em ordem decrescente, ou seja, a maior quantidade de ingredientes utilizados no produto, ao menor. Então, se os primeiros ingredientes tiver açúcares e gordura, corra por favor, sua saúde agradece e seu objetivo também.

Próxima coluna continuarei falando mais sobre rotulagem dos produtos, trazendo imagens reais de supermercado. Irei para fotografar alguns produtos famosos e que acabam nos encanando pelo marketing. Qualquer dúvida ou sugestão comenta aqui e irei esclarecer.


Celina Avelino – Nutricionista – CRN 20650

Pós graduanda em Nutrição Esportiva e Estética

Instagram - @papodanutricionista

Facebook – Papo da Nutricionista

E-mail – [email protected]


Comentários

Celina Avelino

Celina Avelino, 23 anos, mossoroense, formada em Nutrição pela Universidade Potiguar (UNP) e colunista de Nutrição no Portal Mossoró Notícias.