Torcer pelo futebol não nos impede de lutar pelo Brasil!

esporte

POR Franklin Soares

17/06/2018

O espírito da Copa do Mundo de Futebol contagia, mas essa edição da Rússia vem com uma série de situações atípicas e que não condizem com o espírito esportivo proposto em sua essência de confraternização entre as nações ali presentes.
Esta edição da Copa Mundo vivencia um boicote da própria Europa. Apesar da Rússia se localizar no velho continente, os ingressos vendidos por lá tem um baixíssimo percentual de ingressos vendidos aos demais países europeus. Os dados estatísticos apontam que a maioria dos ingressos estão distribuídos entre a Oceania, Ásia, América e África.

O boicote possui um caráter político, mas os europeus sabem e defendem suas razões não permitindo que a emoção os distancie disto. 
Aqui no Brasil o que se fala é que esta é a Copa mais fraca dos últimos tempos. Que a seleção apesar de boa, não empolga, não faz com que o povo se entusiasme. A verdade é que apesar das últimas conquistas da seleção, ainda não conseguimos apagar a lembrança da Copa do Brasil.

Em meio a tantas intempéries políticas, econômicas, financeiras que vivemos no Brasil, é complicado esquecermos tudo pra nos dedicar a paixão do futebol. Enquanto desportista tenho que lamentar. Não acho justa discrepância de investimentos, tratamento e reconhecimento dos atletas do futebol em relação as demais modalidades. No entanto, a paixão que embora abalada dos brasileiros, ainda assim merece ser vivenciada. 
Acredito sim na ideia de torcer pela seleção brasileira e isto não nos exime dos cuidados com a educação, política e saúde de nosso país. Temos que tomar a consciência de que o esporte faz parte de tudo que nós brasileiros vivemos e o futebol não é um fator isolado que vai nos libertar dos problemas, mas também não pode pagar o alto preço pelo desânimo ou descrença em nossos governantes. Vamos nessa Copa iniciar o que o esporte nos proporciona todos os dias, a capacidade de superação! Vamos superar nossas limitações. Entender que nenhum de nós é mais importante que todos juntos! Fazer entender que podemos celebrar o gol da seleção e amanhã protestar contra a situação de desestabilização política que vivemos. Vamos nos proporcionar viver a emoção de ganhar ou perder sem comprometer nosso compromisso com nosso bem estar, com a educação de nossas crianças, enfim, com a liberdade de poder decidir o que é melhor pra nossas vidas e pro nosso Brasil. Vamos torcer jogo após jogo e agir como cidadãos dia após dia, não esquecendo nossos direitos e tampouco nossos deveres.

Desejo, a todos nós brasileiros, vitórias dentro e fora de campo, principalmente fora dele.  Esta semana estourou no Brasil protestos contra a MP 841 que prevê um corte de investimentos no esporte brasileiro de 600 milhões. O momento não deveria ser de protestos, mas eles são necessários e mesmo assim, também vamos torcer pelo nosso futebol. Nossa classe política não enxerga os benefícios do esporte na vida das pessoas. Talvez sequer tenham vivenciado o esporte em suas vidas, e se vivenciaram, não aprenderam com ele. 

Enfim, eu quero mesmo é protestar, mas seria completamente diferente do que aprendi com o esporte se também não fosse torcer pelo futebol.  Que o Brasil vença, jogo a jogo dentro de campo e que nós brasileiros também possamos nos unir a vencer fora do dele.

Comentários

Franklin Soares

Franklin Soares, 38 anos, patuense, formado em Educação Física, especialista em avaliação e prescrição de atividade física e colunista de Esporte no Portal Mossoró Notícia.

BioFit - Coluna