Como a greve dos caminhoneiros vai impactar na sua vida futuramente

economia e empreendedorismo

POR Vinicius Salgado

30/05/2018


Se você é como a maioria dos cidadãos que saem de casa todos os dias para trabalhar precisando de gasolina e também está sofrendo com o desabastecimento, preços altos etc., eu sinto te informar que as perspectivas não são boas. Isso porque a proposta feita pelo governo, e que foi aceita em partes pelos caminhoneiros, não prevê nenhuma melhora nos preços dos combustíveis, pelo contrário, irão reduzir e congelar o preço do diesel por 60 dias e depois os reajustes voltam. E a gasolina? Nenhuma solução, os impostos continuarão altos e o preço praticado bem acima da média internacional.

Os caminhoneiros, ouso dizer, que alguns se aproveitaram da paralisação para promover pautas pessoais. Pediram intervenção militar, pediram diesel a R$ 2,50, o que é impraticável nos moldes que a economia está hoje, entre outras reivindicações que seriam impossíveis e simbólicas. Eu falo de simbologia, pois, só apresentam resultados em curto prazo, o que futuramente a conta iria chegar ainda mais cara. Vivemos um caos, nas grandes cidades postos estão desabastecidos, supermercados com preços altos devido a escassez de alimentos, aeroportos fechados por falta de querosene, eventos sendo cancelados por conta da dificuldade no transporte de estrutura. Ou seja, o prejuízo individual acaba chegando ao coletivo de uma maneira muito rápida. 

As propostas que o governo apresentou só vão favorecer aquela classe que trabalha com fretes e transporte de grandes cargas, as pessoas que utilizam transportes populares irão sofrer por continuar pagando altos impostos e preços elevados nos combustíveis. É tirar de um canto e alocar em outro, porém, com a medida de congelamento sendo prevista, a tendência é que fortes reajustes sejam realizados após o período de congelamento. Além disso, o governo quer impor tarifa fixa para os fretes, e quem perde com isso? Exatamente, nós. Os caminhoneiros irão ganhar mais, porém, os alimentos irão subir, a gasolina irá subir e tudo ao seu redor irá subir de preço. Isso porque o aumento no preço dos transportes será repassado para o bolso do consumidor e mais uma vez quem irá pagar a conta das irresponsabilidades do governo somos nós. 

Sem mais delongas, resumo para vocês: a greve dos caminhoneiros irá impactar negativamente na sua vida, além dos prejuízos financeiros atuais, os futuros também serão grandes tendo em vista que apenas uma parcela da população será beneficia com isso. Mais uma vez, o governo mostrando a sua incapacidade de cortar gastos e abrir o mercado, fazendo com que nós paguemos a conta.
Vale salientar que a mesma galera que luta para baixar o preço dos combustíveis por goela abaixo sem pensar nas consequências, é aquela parcela da população que foi contra a PEC que limita os gastos do governo, ou seja, não tem como você diminuir a carga tributária sem antes cortar gastos. Em breve, farei uma análise sobre este caso.

Ah, e você que anda falando que a culpa disso tudo é de quem bateu panela, nos próximos textos você vai entender porque também isso é um discurso cheio de falácias e populismo.

Comentários

Vinicius Salgado

Vinícius Salgado, 23 anos, mossoroense, acadêmico do 9 período do curso de Economia na UERN e colunista de economia no Portal Mossoró Notícias.