Provando que as teorias econômicas estão presentes na sua vida e você nem sabe

economia e empreendedorismo

POR Vinicius Salgado

18/04/2018

Não é de hoje que destaco a importância das teorias econômicas no nosso cotidiano e apoio até que este assunto seja debatido e abordado desde cedo, nas escolas de ensino fundamental e médio. É algo bem mais relevante do que filosofia, sociologia, artes dentre outras matérias que fugiram de um contexto social para partir para uma abordagem ideológica.

É comum os brasileiros buscarem a palavra “estabilidade” como objetivo de vida e isso talvez seja o principal erro dessa geração. A busca sempre vai ser por concursos públicos e, na maioria das vezes, improdutividade, ninguém pensa em se capacitar para empreender, por exemplo. Mas, não condeno e nem justifico isso como cultura, isso é algo do ser humano que tende a ir para o lado “mais fácil”. Porém, aqui no Brasil, é comum que essa “estabilidade” seja passada desde cedo, incentivando crianças e adolescentes a irem para este lado. “É o que dá dinheiro hoje em dia” dizem eles.
 
Primeiro que, para as escolas, você só vai ser alguém na vida se você cursar medicina, direito ou ser concursado. Não que seja erro incentivar os alunos para estes cursos, porém, há outras maneiras de ser bem-sucedido sem ser médico ou advogado. Inclusive, as pessoas mais ricas do mundo são empreendedoras e estão sempre inovando em suas empresas, nada de estabilidade. 

Partindo para o lado prático para explicar a teoria da firma que é, basicamente, aquela que busca a eficiência da empresa com o seu produto final, consequentemente, seu preço e acesso ao consumidor. A firma é quem transforma a matéria-prima e insumos (fatores de produção) em um produto final que vai ser levado até os consumidores, e esta teoria, condiciona e auxilia as empresas, que são unidades econômicas que organizam e administram a produção de bens e serviços, para buscar a eficiência na produção. 

A escolha de um processo de produção depende da eficiência, ela pode ser técnica ou econômica. Eficiência técnica é aquela que consegue produzir a mesma quantidade de um produto final, com menos recursos de fatores de produção. Eficiência econômica permite produzir uma mesma quantidade de produto final, com o menor custo de produção. Ambos analisando dois ou mais processos de produção. 

Na economia tudo se trata de curto prazo, médio prazo ou longo prazo, porém, isso não quer dizer nada sobre ordem cronológica, ou seja, não tem um tempo definido para determinar prazo. O que faz analisarmos isso, é quando iremos alcançar a eficiência desejada em determinada produção ou projeto. 

Qual o seu projeto de vida? Você busca sempre a estabilidade ou crescer sempre? Opte pelo longo prazo, os resultados tendem a ser mais proveitosos no futuro do que as soluções “imediatas”. Nada que é plantado é colhido num curto período de tempo. As teorias econômicas explicam nossa vida de forma implícita, e isso é fantástico. 

Comentários

Vinicius Salgado

Vinícius Salgado, 23 anos, mossoroense, acadêmico do 9 período do curso de Economia na UERN e colunista de economia no Portal Mossoró Notícias.