Além de projetos precisamos de estrutura física para o esporte

Além de projetos precisamos de estrutura física para o esporte

esportes

POR Franklin Soares

03/12/2017

Quebrando um pouco a sequência sobre que exercícios fazer nestas férias escolares, verão, fim de ano. Venho trazer a visão que tive ao viajar a capital do estado. Na passagem por cada cidade, fiquei buscando os campinhos de futebol, as quadras poliesportivas ou pelo menos aquelas que possuem apenas as 2 traves em péssimas condições. O espaço continua lá, no entanto não há nenhuma condição de uso. Aqui na nossa cidade está diferente? A resposta pra esta pergunta está nas ruas, nos bairros, comunidades rurais e em cada cantinho que moradores e amantes do esporte tentam resgatar por serem conscientes de que o esporte é uma das melhores alternativas pra se tirar o jovem de caminhos errôneos e promove saúde aqueles que o vivenciam. Aqui em Mossoró não é difícil encontrar uma quadra de esportes, já os campos não estão mais tão presentes no meio urbano. Já nas comunidades rurais vemos o inverso, é mais frequente o encontro de campos de poeira. Em teoria, deveríamos ter uma massa arrasadora de crianças, adolescentes e adultos utilizando estas quadras e campos, correto? Em teoria sim. Porém com a falta de manutenção destes equipamentos de promoção de saúde e bem estar, na prática corrobora para que vejamos essa imagem de desuso. Recentemente uma associação local promoveu um campeonato a fim de angariar fundos pra reforma da quadra em um bairro em que promovem escolinhas, encontros regulares dos públicos citados pra participar de competições, equipes de outras cidades... Enfim, promover o esporte como uma alternativa saudável de vida. Mas porque esse tipo de promoção pra reformar a quadra? É isso mesmo que você pensou, falta uma ajuda do poder público. As quadras, campos, praças, estão em situação parcial de abandono. Não há manutenções nestes ambientes públicos. Temos projetos que usam estes espaços, mas não temos manutenção, cuidado, o zelo que estes espaços merecem por exercer uma função tão importante. Terão as comunidades que assumir mais esse ônus? Sugiro aos líderes comunitários, representantes de associações, equipes amadoras que promovem o esporte que busquem nossos representantes do poder público e cobrem a manutenção destes espaços. Não há muito tempo que estes espaços foram centros de referência em modalidades diversas por toda a cidade. Era fácil localizar um lugar pra jogar basquete, vôlei, futsal, handebol, futebol de campo, isso mesmo, já não é tão fácil encontrar um lugar pra jogar futebol de campo em praça pública. Não sei em que mundo pensam que estamos vivendo, mas afirmo com a máxima convicção que o RN já foi bem mais assistido em se falando de esportes. Isso nos traz sérias consequências como o aumento da marginalidade, maior índice de reprovação nas escolas, menor índice de desenvolvimento psicomotor de nossas crianças e na minha concepção o principal, em virtude de nossa realidade tecnológica, o convívio saudável com outras pessoas, a capacidade de agir e pensar coletivamente. Temos um crescente contingente de pessoas na cidade de Mossoró e um decrescente oferecimento de espaços pra práticas esportivas. Temos ótimos projetos em execução mas ainda não são suficientes pra diminuir a demanda daqueles que não conseguem se deslocar a pontos específicos onde estes projetos são executados. Vamos arregaçar as mangas, cuidar das nossas praças esportivas, das nossas quadras. Às vezes são pequenas manutenções que poderiam ser promovidas facilmente, em nossos campos de futebol e demais espaços para assim estimular mais pessoas a fazer algo que contribua pra formação delas, seja físico ou psicológico o benefício. Repito, são ações simples que irão permitir que as comunidades façam suas ações pra ajudar e estimular ainda mais a prática de esportes pela cidade e a médio e longo prazo, usufruirmos de uma sociedade mais saudável, educada e preparada pra vida!

Comentários

Thermas nl2
Biofit nl2
Modus n|2