Carlos Augusto[email protected]Tecnologia

Carlos Augusto

Um robô poderá roubar seu emprego em 2020?


Até 2025, as máquinas desempenharão mais funções do que os seres humanos no mundo do trabalho. Porém, não há motivo para alarmismos. Convido você para uma análise rápida e para acalmar os que pensam que perderemos lugar para robôs e viveremos como no filme Exterminador do Futuro (1984), em uma guerra cibernética contra a Skynet.


Muito se fala sobre como nossas vagas de emprego estão sendo substituídas por robôs, inteligência artificial e todo tipo de aplicativo. Isso tem um fundo de verdade, mas a história não está completa. Os robôs vão sim roubar seu emprego, entretanto as máquinas não possuem – pelo menos por enquanto – algumas características que o ser humano tem: criatividade, capacidade de persuasão, improvisação, entre outras. Elas também não têm imaginação nem sensações, então, as profissões que precisam dessas capacidades terão vida longa.


O estudo Jobs Lost, Jobs Gained: Workforce Transitions in a Time of Automation, do McKinsey Global Institute (http://bit.ly/2oUJJyN), vale cada página e cada gráfico, para quem quiser ter uma ideia do que está para acontecer com o trabalho e emprego na economia global dos próximos 15 anos.


Na tabela abaixo temos alguns exemplos de profissões que podem ser extintas em 15 anos por causa dos robôs:

Como citei, não há motivo para alarmismo, pois a mesma revolução tecnológica que colocará os robôs em tarefas que antes pertenciam às pessoas criará 58 milhões de novos empregos nos próximos cinco anos. Essas são previsões da nova versão do relatório The Future of Jobs, divulgada pelo Fórum Econômico Mundial em setembro de 2019.


Atualmente, em torno de 71% das horas de trabalho são realizadas por pessoas e 29% por máquinas, softwares, inteligências artificiais etc. O relatório aponta para uma tendência de inversão dessa proporção. Até 2025, mais da metade das funções será automatizada.


Ao contrário do que se teme, o aumento da automação não significa menos espaço para as pessoas no mercado. A perspectiva do relatório é bem otimista: embora se estime que 75 milhões de empregos sejam extintos, a evolução da tecnologia pode criar 133 milhões de novos postos de trabalho. Então, a tecnologia acaba com os empregos, mas também criam vagas.


Estas são as Top 10 profissões emergentes em 2022, segundo o Fórum Econômico Mundial


Analistas de dados e cientistas de dados

Especialistas em AI e machine learning

Gerentes de operações e gerais

Analistas e desenvolvedores de apps e software

Profissionais de marketing e vendas

Especialistas em big data

Especialistas em transformação digital

Especialistas em novas tecnologias

Especialistas em desenvolvimento organizacional

Serviços de informação tecnológica


As três profissões destacadas referem-se a gestão, as demais são relacionadas com tecnologia.


É preciso adaptar-se para sobreviver no futuro - mas sempre foi assim. Desde sempre, as profissões vem e vão, movidas – removidas - pelas as revoluções que aconteceram no mundo. 


Atenção: mais da metade dos funcionários de grandes empresas precisarão aprimorar ou atualizar suas habilidades para aproveitar as oportunidades de crescimento profissional da chamada Quarta Revolução Industrial, ou Indústria 4.0.


Estas são as Top 10 habilidades para 2022, segundo o Fórum Econômico Mundial


Pensamento inovador e analítico

Aprendizado ativo e estratégias de aprendizado

Criatividade, originalidade e iniciativa

Tecnologia, design e programação

Pensamento crítico e analítico

Resolução de problemas complexos

Liderança e influência social

Inteligência emocional

Racionalidade, resolução de problemas e ideação

Análise e avaliação de sistemas


A pesquisa mostra que o impacto da tecnologia nos empregos varia de acordo com o país ou região, levando em conta o nível de escolaridade e qualificação da população, entre outros fatores. 


Para finalizar, o recado foi dado, os relatórios apontam que estará empregado as pessoas preparadas nas áreas que estão apontando como promissoras. 


Chego à conclusão que a melhor profissão é a que te faz feliz, e, como disse Steve Jobs: “Tudo o que você precisa para ter sucesso já está dentro de você”.


Links deste artigo:


Entrega por drones: https://canaltech.com.br/e-commerce/amazon-faz-a-sua-primeira-entrega-de-pedido-via-drone-85896/

Caixas de supermercado: https://tecnoblog.net/232707/amazon-go-aberto-publico/

Uber sem motorista: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2016/09/uber-lanca-servico-de-carros-sem-motorista-nos-estados-unidos.html

Colheita com tratores autônomos: https://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2017/05/case-ih-apresenta-trator-autonomo-no-brasil.html

Moedas virtuais: https://www.infomoney.com.br/colunistas/um-brasil/bitcoin-pode-exercer-funcao-de-moeda-no-futuro/

Inteligência artificial IBM: https://tecnoblog.net/69833/watson-ibm-telemarketing-suporte/




Hasta la vista!



- - - - - - - - -

Carlos Augusto é entusiasta de tecnologia desde que ganhou seu primeiro videogame em 1985, o Odyssey da Philips – e já está preparado para a guerra contra a Skynet.


Tem alguma sugestão para esta coluna?

Fale comigo: [email protected]


TODOS OS MEUS CONTATOS: www.linktr.ee/professorcarlosaugusto


Comentários