Relógio Inteligente chega a Mossoró

Tecnologia

POR Carlos Augusto

17/04/2019

A ideia de poder carregar em seu relógio informações de contatos, agenda e anotações mais parece com acessórios usados por 007, não é mesmo?

Smart watches (relógios inteligentes) podem parecer coisas  do futuro, mas sua história começou há mais de trinta anos. 



No início da década de 80 a empresa SEIKO, produziu uma série de relógios “inteligentes”, como o modelo UC-2100, da foto abaixo. Àquela época era como carregar um computador em seu braço.


Imagine caminhar na rua com uma coisa destas penduradas no braço.... O relógio vinha numa linda embalagem, como mostra a foto abaixo do modelo UC-3000, e acompanhava o teclado, que acoplava-se ao relógio para transferir dados. Ele tinha capacidade de armazenar notas, agenda de contatos e diário (calendário) de compromissos.


Por motivo obvio, o teclado não era fixo ao relógio e servia apenas para digitar e fazer a sincronização dos dados, que eram armazenados na memória interna que não era lá grande coisa, dava para guardar duas notas 😱,  cabendo também 99 contatos telefônicos, super capacidade para a época.


Pesquisei e achei no e-bay um semi-novo pelo preço aproximado de R$ 1.800,00, coisa de colecionador.





Carlos Augusto é entusiasta de tecnologia desde que ganhou seu primeiro videogame em 1985, o Odyssey da Philips.

Acompanhe-o nas redes sociais:

instagram.com/professorcarlosaugusto

youtube.com/conexaotiegestao

Comentários

Carlos Augusto

Carlos Augusto M. Costa, 42 anos, pós-Graduado em Docência do Ensino Superior e especialista em Gestão da Tecnologia da Informação, empreendeu no segmento de informática por quase 10 anos e atuou como Gerente de Tecnologia da Informação do Shopping Partage Natal por 7 anos. É Professor de Graduação e Pós-Graduação da Escola de Negócios da Universidade Potiguar,  Campus Mossoró.