Mossoró

Hospital da Mulher terá gestão compartilhada entre a Uern e a Sesap

Hospital da Mulher terá gestão compartilhada entre a Uern e a Sesap

Foto: Reprodução

As obras do Hospital Regional da Mulher “Maria Parteira” têm conclusão prevista para junho deste ano. O cronograma, modelo de gestão e carta de serviços foram discutidos durante reunião no gabinete da governadora Fátima Bezerra.


O equipamento de saúde está sendo construído próximo ao Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), em terreno doado pela Instituição. O Hospital beneficiará a população de Mossoró e de outros municípios do Oeste Potiguar na rede de atenção à mulher e materno-infantil.


A ideia é que o modelo de gestão implantado seja híbrido, ficando sob a responsabilidade da Uern e da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), conforme informou o secretário de Saúde, Cipriano Maia: “A Uern ficará responsável pela gestão dos processos acadêmicos e a Sesap com a administração direta, gestão de pessoal e contratos”, explicou Cipriano.


CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A reitora Cicília Maia acompanhou a reunião: “Tivemos o compromisso de que a Uern vai atuar diretamente junto à Sesap nessa gestão compartilhada. Não tenho dúvidas de que será um equipamento que beneficiará Mossoró e região. Fica nossa expectativa para que nossos alunos, docentes e técnicos possam ocupar esse equipamento junto com o Governo do Estado. Será um importante campo de ensino, pesquisa e extensão”, afirmou a reitora Cicília Maia.


A reitora estava acompanhada da Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação, Ellany Gurgel, e da pró-reitora de Planejamento, Fátima Raquel. Por parte do Governo do Estado participaram também: Thiago Lima, secretário adjunto da Seplan; Pedro Lopes, da Controladoria Geral do Estado; Fernando Mineiro, da Secretaria de Gestão de Projetos; Luciana Daltro, do Gabinete Civil (GAC); e Breno Roos, gerente da Unidade Governo Cidadão/ Sesap.


Uma próxima reunião ficou agendada para o início de fevereiro, quando a carta de serviços deve ser discutida. A ideia é que os primeiros serviços do Hospital da Mulher sejam iniciados em setembro deste ano e sejam implantados de forma progressiva ao longo de 2023.

Comentários