MCJ

Raynel Guedes, Felipe Amorim e Xand Avião promovem mais uma noite de lotação no MCJ


Raynel Guedes, Felipe Amorim e Xand Avião promovem mais uma noite de lotação no MCJ

Foto: Lucas Bulcão

Allef Henrique foi o primeiro a subir ao palco. A exemplo de outros artistas, ele apresentou-se ano passado no Polo Cidadela e nesta sexta-feira debutou no na Estação das Artes Eliseu Ventania.


Allef, que é goiano, mas que já morou por um tempo em Mossoró, confessou que desde o ano passado já nutria o sonho de mostrar seu trabalho para o público da Estação, para onde espera voltar ano que vem.


“Ano passado nós cantamos no Cidadela e foi incrível. Foi uma sensação única e nós pedimos muito a Deus, rezamos, oramos muito, ano que vem estaremos lá. Foi maravilhoso e no nome de Jesus ano que vem a gente está de volta e vai ser ainda melhor”, declarou.


Natural de Cerro Corá-RN, Raynel Guedes, outro potiguar a ter espaço no palco principal do Mossoró Cidade Junina, trouxe o seu forro de vaquejada para o público da Estação das Artes, quando o polo já estava lotado.


Raynel contabiliza experiências no São João mais cultural do mundo, colecionando apresentações nas duas recentes edições do Pingo da Mei Dia, evento que abre o Mossoró Cidade Junina.


“Eu só tenho a agradecer a Deus por estar aqui num dos maiores São Joões do mundo. Monstruosa a festa. Eu não tenho nem palavras pra falar dessa cidade maravilhosa. Só tenho a agradecer a Deus por estar aqui hoje. Esse público maravilhoso que cantou do começo ao fim. Teve hora que quase travava com a emoção a galera cantando, mas é isso aí. É tudo que o artista quer”, declarou Raynel.


Na terceira apresentação da noite, o “popseiro” de Felipe Amorim fez a Estação tremer.


O estilo, que remete a uma fusão entre o pop e o piseiro, é definido pelo próprio cantor, que em seu repertório mistura forró a outros ritmos, como música eletrônica, rap, funk e pop.
Felipe não é novato nos festejos em Mossoró, cidade que conhece muito bem e onde tem uma legião de fãs.


“Com essa energia maravilhosa de Mossoró, a gente esquece cansaço, esquece qualquer coisa, porque a galera sempre joga uma energia muito massa pra gente que tá em cima do palco. Eu desejo estar aqui mais um ano, espero voltar mais dez, mais vinte. Que Deus nos abençoe!", disse.


O cantor aproveitou para destacar a organização e estrutura do Mossoró Cidade Junina


“Cada vez mais lindo, cada vez mais bonito, cada vez mais gente, cada vez mais jovens. Você vê que não tem briga, não tem confusão, não tem nenhum problema. É paz, é amor, é diversão, é muito massa estar aqui”, concluiu.


A principal atração da noite de shows no MCJ subiu ao palco por volta de 1h30 da madrugada deste sábado (15).


Xand Avião, que tem uma longa história com Mossoró, agora reconhecido pela Câmara Municipal como cidadão mossoroense, segurou o público com sua performance, cantando sucessos dos primórdios de sua carreira, bem como de outros artistas, além das músicas do seu repertório atual.


Mesmo com toda experiência com participação em inúmeras edições do MCJ, o artista se impressionou com a organização e crescimento da festa.


“Estrutura não tem o que falar. O evento tá tudo perfeito, palco, som, iluminação, segurança, camarotes, camarins. Tem tudo. Então se você não conhece o São João do Rio Grande do Norte, venha pra Mossoró que você vai conhecer o MCJ”, ressaltou.


Xand aproveitou para destacar o Pingo da Mei Dia, evento que abre o MCJ e do qual deseja participar já na próxima edição.


“A cada ano que passa eu fico abismado com a qualidade que o Mossoró Cidade Junina ganha, desde o Pingo do Mei Dia, que eu vi aquela multidão que Bel colocou aqui junto com o Zé Vaqueiro. Então vou fazer um pedido agora. Próximo ano eu quero vir para o Pingo da Mei Dia, gente, por favor!”, concluiu.


A saga de grandes shows continua neste sábado no MCJ. A partir das 19 horas, o público pode acompanhar na Estação das Artes, as apresentações de Erick Silva, André da Mata, Eric Land, Murilo Huff e Toca do Vale.

Comentários