Eporte

Ciclista mossoroense Alice Melo: ‘Me sinto abandonada pela cidade que represento e amo’

Os números da ciclista Alice Melo comprovam uma atleta que está no topo do ciclismo brasileiro.

Ciclista mossoroense Alice Melo: ‘Me sinto abandonada pela cidade que represento e amo’

MN

Os números da ciclista Alice Melo comprovam uma atleta que está no topo do ciclismo brasileiro. Consequentemente, a atleta traz números expressivos para a cidade de Mossoró, onde nasceu. Só títulos brasileiros são 15. Ela ainda foi a primeira mossoroense a disputar uma edição dos Jogos Pan-Americanos (2015), é membro fixo da Seleção Brasileira de Ciclismo e obteve um quinto lugar na Copa das Nações de Ciclismo na Rússia em 2021.(Com informações do Jornal de Fato.)


Atualmente, Alice vem treinando com a Seleção Brasileira de Ciclismo, visando a disputa do Pan-Americano de Pista e do Sul-Americano, competições que podem ajudar a atleta para o seu maior: Chegar aos Jogos Olímpicos em 2024. A cidade de Mossoró jamais teve uma atleta disputando os Jogos Olímpicos.


Se tudo isso deveria ser motivo de orgulho e uma justificativa plausível para conseguir apoios da Prefeitura de Mossoró, na prática, não é o que se observa. Há dez anos, a atleta saiu de Mossoró porque a cidade não tinha a estrutura adequada para os treinos de alto rendimento. Com isso, Alice faz parte da Associação Beneficente de Esportes e Cultura de Rio Claro (ABEC/Rio Claro).


A atleta afirma que bateu à porta de vários políticos conterrâneos recentemente, buscando mostrar que vive uma contradição e pedindo para comprar uma bicicleta, adaptada ao seu corpo, para treinar e competir em alto rendimento, para conseguir os objetivos internacionais. Todavia, não conseguiu nenhuma resposta positiva.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

"É muito contraditório, quando eu consegui o bicampeonato brasileiro de ciclismo neste ano, eu recebi cartas de vereadores, vi mensagens do Prefeito colocando em seu Instagram como uma vitória da cidade. Então, resolvi expor a real situação em busca de resolver um problema grave, que é não ter um material próprio para treinar. Entretanto, quando se viu que havia dificuldades, e os parabéns não eram suficientes, todo esse contato ficou mais difícil e jamais consegui uma resposta positiva", declarou Alice Melo.


A ciclista da Seleção Brasileira relata que, devido à falta de uma bicicleta própria, os seus treinos ocorrem com a bicicleta do treinador, Walter Hohne. No entanto, o mais apropriado é que cada atleta tenha a sua bicicleta, com medidas adaptadas ao seu corpo. Além disso, o quadro da bicicleta do treinador está prestes a quebrar e não há recursos para recuperar.


"Tenho o apoio da Seleção Brasileira para comida, viagens e os melhores treinos possíveis, mas o material é de responsabilidade do atleta e eu não tenho dinheiro para isso. É muito triste, para os resultados que eu já obtive. Me sinto abandonada pela cidade que eu represento com tanto amor. O que falta eu fazer, para ser no mínimo respeitada e ganhar um apoio digno para defender minha cidade?", comentou a atleta.


Alice Melo conta que recentemente recebeu um capacete com as cores e os principais bens culturais de Mossoró, o que mostra o orgulho de defender a cidade. Além disso, sempre ressalta nas entrevistas as suas origens.


"Tenho muito orgulho de ser mossoroense, mas o abandono eu já sinto há um bom tempo”, concluiu.

Comentários