Copa América

Prefeitura do Rio libera público para final da Copa América

Prefeitura do Rio libera público para final da Copa América

Foto: Reprodução

Haverá presença de público na final da Copa América entre Brasil e Argentina, no próximo sábado (10), no Maracanã. A medida desejada pela Conmebol foi aceita pela prefeitura do Rio de Janeiro e consta em decreto publicado nesta sexta-feira, 9, no Diário Oficial. A presença será limitada a 10% da capacidade do estádio (cerca de 6.000 pessoas, portanto) e todos devem ficar sentados e manter um espaçamento mínimo de dois metros entre cada pessoa ou família, diz o decreto.


A Conmebol, que já havia conseguido incluir “torcida VIP” na final da última Libertadores , no mesmo estádio, entre Palmeiras e Santos, se comprometeu a realizar testes de Covid-19 em todos que entrarem no estádio, no prazo de 48 horas antes do jogo (seja, os testes já estudados ter sido realizados). Quem testar positivo será barrado.
Procurada por PLACAR, a Conmebol não respondeu sobre o assunto até o momento. Já a organização do Maracanã informou que “está ciente das movimentações que estão sendo feitas, porém ainda não foi comunicado oficialmente pela organização do evento.”


CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Nesta manhã, em entrevista coletiva, o prefeito Eduardo Paes confirmou a medida “em caráter excepcional” e disse que a organização será diferente do que ocorreu na Libertadores, quando os torcedores chamados aglomerados. “A gente teve uma final da Copa Libertadores, liberamos para que oferecem 5.000 providências. Eles concentraram todos em um só setor do Maracanã, o que foi um problema, por isso a Prefeitura multou. A mudança é essa: 10% de cada setor do estádio, com um espaçamento grande entre as pessoas. Pelo que entendo, são todos escolhidos da Conmebol e serão testados ”, afirmou Paes.


O prefeito ainda negócio sob pressão externa. “Não conheço ninguém da Conmebol e nem da CBF. Soube pela imprensa da solicitação, a secretaria de saúde toma a decisão com toda a liberdade. Não houve qualquer tipo de pressão. As regras são bastante aceitáveis. A gente não vê problema. ” Ele ainda confirmou que o desejo da Conmebol era realizar um final com 50% da capacidade. “Isso a gente não acha adequado. Liberamos 10% de cada setor do estádio, para evitar aglomeração ”


Veja

Comentários