Após confusão, Conmebol remarca final da Libertadores entre River e Boca

Após confusão, Conmebol remarca final da Libertadores entre River e Boca

esporte

POR Caio Vale

24/11/2018

presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, confirmou em entrevista imprensa o adiamento da partida entre River Plate e Boca Juniors para este domingo, às 18h (horário de Brasília). "Jogadores das duas equipes não queriam jogar", justifica o Domínguez.

Copos, garrafas, paus e pedras foram lançados pelos fãs do River, quebrando vidros e ferindo atletas. Diante da confusão, a polícia utilizou gás de pimentas para conter os vândalos. O gás atingiu ao menos cinco atletas do Boca.

Os atacantes Ábila, Beneddeto e Tevez teriam passado mal nos vestiários do estádio por causa dos efeitos do gás de pimenta, segundo o repórter Fernando Caetano, do Fox Sports, o que geriu o pedido de adiamento da partida. Tevez, inclusive, chegou ao Monumental com o rosto coberto pela camisa, enquanto o capitão Pérez foi feriado por estilhaços de vidro e precisou ser levado a um hospital, como mostra o tuíte abaido da rádio La Red, que teve acesso às imagens do vestiário.

Com o capitão ferido e seus jogadores "muito mal", como disse o diretor de futebol Jorge Anró, o Boca pressionou para que a partida não fosse realizada.

Torcedores do River Plate começam a deixar o estádio. Em coro, descontam a revolta pelo adiamento do jogo em Maurício Macri, xingando em coro o presidente argentino.

Foto:José Romero/AFP 

Comentários