Explicando alguns gêneros do cinema e da TV que talvez você não conheça

Colunas

Existem gêneros clássicos como: romance, terror, suspense, ficção científica, drama e comédia, aos quais todos nós já estamos familiarizados. Quando o filme ou série se classifica como algum desses, de uma maneira geral nós já sabemos o que esperar. Mas e quando vemos alguma nomenclatura, completamente desconhecida? Fica difícil confiar que aquele estilo nos agrada, não é mesmo?! Hoje vamos falar de algumas não tão conhecidas assim.

Cyber Punk

Está em alta agora e, ao que parece, por toda a década. É um subgênero de ficção cientifica que prega certo futurismo com alta tecnologia e baixa qualidade de vida, geralmente oriundos de alguma catástrofe social ou ambiental. A mescla do cibernético e do punk. Os personagens principais da história costumam ter certo isolamento social e geralmente detentores de algum conhecimento ou habilidade para alterar o sistema.

Exemplos: Matrix; Blade Runner; O Exterminador do Futuro; Minority Report; O Vingador do Futuro; Westworld.

Comédia Filosófica

É um tipo de comédia dramática, focada mais no cômico, porém possui pontos críticos de reflexão. Aquela sensação de “estou rindo disso, mas é errado”. Em alguns momentos pode até te fazer chorar pelo nível de reflexão. Muitas vezes, se utiliza do humor negro e situações cotidianas hiperbolizadas, para contar sua história ficcional, com fundinho de verdade e grande crítica social.

Exemplos: Tempos Modernos; Girls; Click; O Auto Da Compadecida, The Middle.

Distopia

Distopia é basicamente, um mundo futurista que não deu certo. Muitas vezes relacionando o seu fracasso a causas ambientais, sociais e/ou tecnológicas. Existe grande similaridade com o nosso mundo, mas na história geralmente existe um fator chave que altera toda a formação da sociedade e do meio em que as pessoas vivem. Geralmente são fortes paralelos extremistas e/ou sátiras a sociedade real. Costumeiramente flertam com a revolução em um mundo opressor.

Exemplos: V de Vingança; Jogos Vorazes; Divergente; A Quinta Onda; Maze Runner; The Handmaid’s Tale; Mad Max; Planeta dos Macacos; Guerra Mundial Z.

Cult

São filmes considerados como clássicos. Podem ser àqueles filmes que foram fracasso de bilheteria, mas possuem uma grande base fãs devotados, ou filmes que fizeram muito sucesso com a massa. O essencial mesmo para ser cult é cair no gosto da crítica especializada. Quase sempre os ganhadores do Oscar se tornam Cult, não necessariamente popular, mas certamente Clássicos. E claro, séries e programas de TV também podem ganhar status de Cult.

Exemplos: Bonequinha de Luxo; Psicose; Batman: O Retorno; Os Fantasmas Se Divertem; Laranja Mecânica; O Quinto Elemento; Sexta-feira 13; Scott Pilgrim Vs. The World; Arquivo X; Jornada Nas Estrelas: A Nova Geração.

Blockbuster

São os grandes sucessos de bilheteria ou audiência. Hoje podemos classificar como blockbusters quase todos os filmes ou séries de heróis; filmes baseados na cultura pop, por exemplo. O famoso “arrasa-quarteirão”, já que a expressão surgiu na década de 70.

Exemplos: Tubarão; Vingadores; Homem de ferro; No Limite Do Amanhã; Transformers; Star Treck; Star Wars; Godzilla; Homem de aço; Mulher Maravilha; A Origem; Jurassic Park; Avatar; Senhor dos Anéis; Harry Potter; Game Of Thrones; The Walking Dead; Stranger Things.

Comentários

comentários

Karla Menezes

Karla Menezes

instagramSiga-nos @mossoronoticias