Vamos falar sobre a automedicação e o uso irracional de medicamentos?

saúde

POR Izamara Luana

19/11/2018

Este é um tema que gera bastante duvidas em nosso meio, pela ocorrência frequente do uso de medicamentos de forma irracional, sem prescrição médica. Os medicamentos têm papel central na terapêutica contemporânea, com potencial de aliviar sintomas e, em alguns casos, curar doenças. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (2008), o uso irracional de medicamentos envolve várias condutas que incluem: a utilização simultânea de muitos medicamentos sem critérios técnicos, o uso inapropriado de classes farmacológicas e prescrições médicas inadequadas.

Sabemos que a indústria farmacêutica exerce um grande poder na sociedade, devido à grande facilidade de se adquirir um medicamento, principalmente sendo ele o mais simples ou o mais comum, utilizado no dia a dia. Ou seja, ter acesso à assistência médica e a medicamentos não implica necessariamente em melhores condições de saúde ou qualidade de vida, pois os maus hábitos prescritivos, as falhas na dispensação, a automedicação inadequada podem levar a tratamentos ineficazes e pouco seguros.

Vamos definir primeiramente o que é automedicação!

Automedicação, que constitui também como o ato irracional de uso de medicamentos, é uma ação em que um indivíduo, por sua iniciativa ou por influência de outros, decide ingerir um medicamento para alivio de dores.

Temos um hábito “feio” de não consultar o profissional médico e acabamos seguindo instruções e dicas de amigos, familiares, vizinhos e também de sites da internet sobre o que se deve tomar, a dosagem ou até mesmo quando se deve mudar de medicamento. Essas informações são de inteira responsabilidade do profissional médico, que se capacitou para que pudesse exercer a prescrição de fármacos. Por isso, deve-se tomar muito cuidado.

Existem outras inúmeras razões pelas quais as pessoas fazem o uso incorreto e irracional de medicamentos. Podemos citar aqui a propaganda desenfreada e massiva de determinados medicamentos contrasta com as tímidas campanhas que tentam esclarecer os perigos da automedicação. E é importante ressaltar que isso vale para todos os tipos de remédios, sejam eles industriais ou naturais. As pessoas também devem ser orientadas quanto ao uso de plantas medicinais, quando tomar, para quê é indicada e outros tipos de informações. Existe um hábito de tomar um medicamento antes mesmo de apresentar os sintomas, numa forma de prevenir. Só que o que precisamos saber é que a prevenção das doenças deve-se ao nosso estilo de vida, e não aos medicamentos que tomamos. Na sociedade em que vivemos hoje, é quase impossível aguardar que o corpo reaja a um resfriado, de forma natural. Muito pelo contrário, as pessoas se “entopem” de analgésicos, vitaminas, anti-inflamatórios e entre outros.

Por isso, antes de realizar o uso incorreto de algum medicamento ou indicar algum medicamento para amigos ou familiares, oriente e tenha consciência de que o profissional médico é o único que deverá realizar a prescrição de remédios. E o uso irracional destes podem trazer muitos malefícios para a sua saúde. Fique em alerta! Sua saúde é o seu maior bem. Com certeza ficou muito mais para esclarecer, mas na dúvida, o profissional médico está te esperando!

Até a próxima!

Comentários

Izamara Luana

Izamara Luana, 24 anos, mossoroense, bacharel em Enfermagem e pós-graduanda em UTI e Urgência e Emergência.