Izamara Luana[email protected]Saúde

Izamara Luana

Você sabe o que é lábio leporino?


Você já deve ter visto algum bebê que nasceu com lábio leporino, mas a maioria das pessoas não entendem como funciona e o por que isso ocorre. Essa é a finalidade da minha coluna, esclarecer sobre temas diversos em saúde, aqueles já conhecidos e aqueles não tão conhecidos assim. Dessa forma, aprendemos e podemos ajudar a conhecidos. Venha comigo e vamos conhecer sobre o lábio leporino. Vamos?


Primeiramente vamos entender o que é lábio leporino. É uma abertura no lábio ou no palato, podendo ser completa, lábio e palato. Essas aberturas resultam do desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato (céu da boca), enquanto o bebê está se formando, antes de nascer. O lábio e o céu da boca desenvolvem-se separadamente durante os três primeiros meses de gestação. Nas fissuras mais comuns o lado esquerdo e o direito do lábio não se juntam, ficando uma linha vertical aberta. A mesma situação pode acontecer com o céu da boca ou palato. 


No caso do lábio leporino, não existem causas diversas para que isso ocorra. Numa parcela pequena, tem pessoas na família com esse tipo de problema, nesse caso ocorre o que é chamado de pré-disposição genética. Na maioria dos casos não existe esta situação familiar e a ciência procura as causas possíveis que acontecem durante a gravidez. É bastante natural que no início da descoberta, os pais se sintam despreparados e se façam perguntas, como “será se vamos dar de conta?”. Ao mesmo tempo que existem os sentimentos naturais da maternidade, existem também medo, ansiedade e dúvidas. Mas nada que uma orientação correta com o profissional qualificado não resolva. 


Alguns bebês fissurados não têm problemas com relação a alimentação, outros têm dificuldades. Com relação a dentição, se a fissura afetar somente o lábio, provavelmente os dentes não terão problemas. Mas se a fissura atingir a gengiva, onde os dentes nascem e crescem, o bebê necessitará de cuidados com profissionais especialistas. Na área da fala, se a fissura atingir somente o lábio é improvável que haja problemas de fala. Entretanto se chegar até o céu da boca, além das cirurgias corretivas, haverá necessidade de tratamento com o fonoaudiólogo. Precisamos esclarecer um ponto muito importante. Não há nenhuma relação entre a fissura e o desenvolvimento mental da criança. Poderá haver algumas dificuldades de comunicação levadas pela fala ou problemas auditivos. 


Para o início do tratamento, não existe idade pré-definida. A idade ideal é logo após o nascimento por causa do relacionamento humano do paciente com o seu meio social. O lábio pode ser reparado nos primeiros meses de vida. O céu da boca leva mais tempo. As datas exatas dessas intervenções cirúrgicas dependem do desenvolvimento do bebê e é determinado pela equipe técnica. Isso vai depender do bebê e do profissional que o acompanha.

 

Lembre-se que a Fissura Labiopalatal não passa de uma malformação dos lábios, não atrapalhando a capacidade mental. Por isso, o fissurado deve ser tratado com respeito, carinho e compreensão, assim como qualquer outra pessoa. O leite materno, assim como para todo bebê, é o melhor alimento para a criança; os bebês fissurados devem ser amamentados no peito; quando não for possível, coloque o leite do seio na mamadeira e dê ao bebê. 


É importante que o bebê com lábio leporino seja acompanhado desde o seu nascimento. E cada bebê possui seu tempo de adaptação e seus cuidados individuais. O conhecimento de como prosseguir e as orientações médicas são importantes para que o cuidado seja sempre o melhor. E lembrando que o tratamento é dado pelo SUS!


Espero que tenham gostado deste novo assunto. Até a próxima!


Comentários