O poder do Black Friday

O poder do Black Friday

economia e empreendedorismo

POR Vinicius Salgado

20/11/2017

Para quem não sabe, o termo “sexta-feira negra”, traduzido ao pé da letra, remete a um dia em que o comércio realiza promoções com o intuito de vender aquelas peças “encostadas” em seus estoques. Acontece sempre perto do fim do ano que é quando, realmente, aquece a economia com as famosas compras para o natal, réveillon e veraneio. Nos EUA, país referência do consumismo, foi onde surgiu o black Friday e até hoje faz o maior sucesso. A ideia de vender mais barato aquelas peças ou produtos que já não estão mais em alta, beneficia tanto os empresários como os consumidores. Isso porque os empresários evitam perder com aqueles produtos que não foram vendidos e os consumidores aproveitam as promoções para comprar mais barato e economizar um pouco mais no fim do ano. No Brasil, a raiz do evento está um pouco ultrapassada, tendo em vista que as empresas realizam o black Friday durante semanas e até o mês inteiro, enquanto a ideia inicial é de ser apenas um dia. Porém, o resultado não deixa de ser bom, aquece a economia e todos são beneficiados, só devemos tomar cuidado com as fraudes. Há algum tempo a economia moderna vem batendo nesta tecla de que o ser humano reage à incentivos, e é principalmente no mercado que isso acontece. Quando há promoções, liquidações, feirões, em que o consumidor sabe que poderá economizar nestas épocas, a procura por produtos que se encaixem nas necessidades e no lazer, aumenta bastante. A própria teoria do consumidor trata isso com clareza, partindo do principio de que o indivíduo tem como restrição a sua reta orçamentaria, ou seja, a sua renda. E essa restrição faz com que o consumidor busque alternativas como o black Friday, por exemplo, onde pode comprar aquilo que tanto deseja por se encaixar mais na sua reta orçamentária da determinada época. A principal fonte de vendas no dia do Black Friday, o e-commerce bateu recorde em 2016. As vendas aumentaram cerca de 17% sem relação aos anos anteriores, chegando a soma de R$ 1,9 bi, segundo o Ebit. Entre 0h e 23h59 do dia do evento, foram feitos 2,23 milhões de pedidos no varejo virtual brasileiro, uma alta de 5% em relação ao volume do ano de 2015. Para o ano de 2017, estima-se que as vendas aumentem entre 15% e 20% em relação a 2016, cerca de R$ 2,2 bilhões deverão ser gastos em vendas online. A Ebit é uma empresa que realiza pesquisa e elabora estratégias para os vendedores online. Portanto, aproveitem as promoções do black Friday para realizar aquela compra que tanto esperou ou dar aquele presente de Natal para a pessoa que você tanto gosta. Antes disso, pesquise preços, saiba a procedência da empresa e compare com outras para que não caia em propaganda enganosa ou em qualquer tipo de fraude que é comum aqui no Brasil. O sucesso do evento se dá mais pelas pessoas honestas do que pelo “jeitinho brasileiro” que as vezes insiste em se perpetuar por aqui.   Atenciosamente, Vinícius.

Comentários

Thermas nl2
Biofit nl2
Modus n|2