Em protesto ao governo de Fátima, servidores paralisam atividades

Em protesto ao governo de Fátima, servidores paralisam atividades

política

POR Caio Vale

13/08/2019

Os servidores públicos do Rio Grande do Norte paralisaram as atividades nesta terça-feira (13), em protesto ao governo de Fátima Bezerra (PT). O protesto teve início por volta das 8h em frente à Governadoria, em Natal. 

Os servidores cobram a definição de um calendário para o pagamento dos salários atrasados. Parte da folha de novembro e a integralidade das de dezembro e o 13º salário de 2018 ainda não foram pagos pelo Governo do Estado. Os servidores querem também um reajuste de 16% nos vencimentos, mesmo patamar de aumento que deve ser concedido aos procuradores do Estado.

Outra reivindicação dos servidores é a realização de concurso público. A presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta (Sinsp), Janeayre Souto, reclama que o Estado não realiza concurso de nível médio há 30 anos. Isso contribuiu, segundo ela, para o aumento na contratação de funcionários terceirizados (hoje seriam 11 mil nessa condição), o que compromete a arrecadação da previdência estadual e precarizaria as relações de trabalho. O Sinsp solicita, ainda, mais transparência do governo e mais diálogo entre servidores e a administração pública.

Durante sua fala em frente à governadoria, Janeayre Souto, também defendeu os servidores da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern). Que nos últimos dias foram duramente prejudicados por ações do governo estadual. 

Foto: Tribuna do Norte

Comentários