A folia que gera renda e aquece o comércio local

economia e empreendedorismo

POR Vinicius Salgado

27/02/2019

Carnaval chegando e enquanto uns aproveitam a folia, outros aproveitam para tirar sua renda extra e até mesmo aumentar suas vendas. Isso porque o impacto econômico de uma festa desse porte é muito positivo. Comércio, hotelaria, turismo, cultura e vários outros setores são atrativos para as cidades que realizam o carnaval.

Claro que os municípios gastam para realização do evento, porém, o retorno é garantido e traz bem mais que o lazer para a população local, desde o ambulante que vende sua cerveja na rua, até o dono daquela grande rede de hotéis que serve para hospedar as pessoas que vem de fora.

Não precisamos ir muito longe, aqui mesmo em Apodi, nosso vizinho, o impacto é muito positivo. Em pesquisa realizada por uma equipe de bolsistas e coordenada pelo professor de economia (UERN) Leovigildo Cavalcanti, foi constatado que o público do carnaval de Apodi em 2018 foi em torno de 80 mil pessoas. Um dado importante é que 83% do público são oriundos de outros municípios do RN (45% de Mossoró), ou seja, a festa se caracteriza como um grande carnaval da região. Porém, foram entrevistadas pessoas de 10 estados e 50 municípios diferentes, a maioria delas, com a faixa etária em torno de 18 a 25 anos (48%) e 26 a 34 (28%).

No caso de Apodi, o maior impacto fica por conta da hospedagem, é comum que famílias cedam suas casas para aluguel para conseguir uma renda extra no carnaval. Então, como principal fonte de hospedagem do evento, os alugueis geraram em torno de 150 mil reais para as partes envolvidas. 

Os empregos também aumentaram na época do carnaval. Os bares/restaurantes geraram 85 postos de trabalho temporários no período, o que representa uma massa salarial de R$ 26.400,00, fora os ambulantes que vendem bastante. Além disso, este setor investiu 285 mil reais no carnaval e alcançaram um faturamento de 365 mil reais. Todos os valores foram maiores que as projeções iniciais mensuradas na pesquisa antes do carnaval. Os blocos, que são tradição no carnaval de Apodi, movimentaram cerca de 210 mil reais.

A festa popular é bem mais que folia, engloba todos os seguimentos, desde as lojinhas que vendem mais roupas no período, até a cabelereira e manicure que auxiliam as pessoas para irem mais bonitas para a avenida. Essa é a visão que devemos ter do carnaval, não devemos problematizar se pensarmos o tanto de famílias que, além do lazer, aproveitam a festa para tirar um dinheirinho extra.

Curtam a festa com moderação, divirtam-se, ganhem dinheiro, vistam o que quiser e brinquem de maneira responsável que isso não faz mal a ninguém. Boa festa!

Att, Salgado.

Comentários

Vinicius Salgado

Vinícius Salgado, 23 anos, mossoroense, acadêmico do 9 período do curso de Economia na UERN e colunista de economia no Portal Mossoró Notícias.

Crossfit