Apostar nas tendências: a chave de sucesso para 2018

economia e empreendedorismo

POR Vinicius Salgado

15/01/2018

Este ano será de mudanças na nossa economia, mesmo com a instabilidade e crise política que nos assola. O fato é, que após o período do caos, a economia tende a se normalizar, e é neste período de recuperação que surgem as tendências para o mercado.

Em épocas de crise, é natural que o comportamento do ser humano seja de insegurança e incertezas sobre se o seu negócio vai dar certo ou não. Os mais corajosos fazem apostas e esperam com otimismo a melhora do seu empreendimento. E são estes corajosos que conseguem o sucesso na “virada”.

A virada que eu chamo é aquela hora que a economia e o mercado caíram tanto, que há uma forte tendência de melhora e crescimento, ou seja, as oportunidades voltam a surgir e com elas vem as novas ideias de negócio. E quem aproveita esta tendência de crescimento, são os que colhem os melhores frutos.

Um exemplo sempre utilizado pelos economistas, foi o das paletas mexicanas. Quem iniciou com esta ideia se deu bem e enricou vendendo o sorvete. No início da ideia, havia pouca oferta e uma demanda que superava as necessidades do empreendedor. Após o sucesso, outras pessoas também passam a vender as paletas, aproveitando o embalo da tendência, e começam a ganhar dinheiro com isso também. A oferta aumenta e a demanda se equilibra, ou seja, há uma quantidade de oferta para uma quantidade suficiente de demanda. Após o sucesso da tendência e o lucro elevado dos primeiros empresários do ramo, surge milhares de pessoas que pensam: “se fulano está vendendo e ganhando dinheiro, eu vou vender e ganhar também”, e isso aumenta tanto a oferta que a demanda não acompanha, e é aí que as empresas quebram.

Resumindo, quem aposta forte nas tendências e tem coragem para empreender em tempos obscuros, também tem uma forte tendência de sucesso no seu negócio. O segredo é empreender da maneira correta e não “seguir a boiada”, pois, em tempos de crise, o que mais tem por aí são pessoas que olham para você e dizem que seu negócio não vai dar certo.

Economia também está altamente ligada com a psicologia, pois o comportamento do ser humano é estudado e é o que nos informa as suas necessidades. Se estamos em um período ruim da nossa economia, é natural que as pessoas fiquem mais pessimistas e desacreditem do seu negócio, ou seja, fecham as portas. E quando a economia se recupera, as pessoas ficam mais otimistas e acabam apostando naquilo que todos estão se dando bem, chega uma hora que este ciclo se quebra.

Como estamos passando por um ano de recuperação (já vimos algumas melhoras no fim de 2017), acreditem nas tendências e potencializem o seu negócio.

Att, Vinícius

Obs.: Esta coluna foi baseada na palestra do economista Ricardo Amorim, cujo o trecho pode ser visto aqui:


Comentários

Vinicius Salgado

Vinícius Salgado, 23 anos, mossoroense, acadêmico do 9 período do curso de Economia na UERN e colunista de economia no Portal Mossoró Notícias.

Crossfit