Entenda o cenário econômico pós-eleições

economia e empreendedorismo

POR Vinicius Salgado

22/10/2018

Eleições chegando ao fim e os cenários vão se desenhando de acordo com a confiabilidade do mercado nos candidatos. O mercado financeiro é especulativo, ou seja, ele reage de acordo com o que se espera de tal cenário. No segundo turno, temos Fernando Haddad (PT) versus Jair Bolsonaro (PSL), o que o mercado espera de ambos? Não temos como saber qual será o resultado no longo prazo, isso depende de diversas situações, mas, o mercado já dá suas respostas para os primeiros dias pós eleições.

Caso aconteça uma vitória de Haddad, o mercado reage inicialmente com um certo pânico. Provavelmente, teremos o dólar batendo R$ 5,00, a bolsa caindo muito, e a questão é: como o governo petista vai tratar dessa situação? O que se espera é que a cúpula tome as mesmas medidas já tomadas anteriormente. Nomear um banqueiro como ministro da fazenda para controlar os ânimos do mercado e administrar. Porém, eu aposto numa forte intervenção estatal que nunca estabilizará a economia. O PT gosta de repetir os erros de sempre.

Esse cenário ruim com a eleição do PT, é totalmente inverso caso o Bolsonaro seja eleito. O mercado já dá sinais de melhora com o simples fato de o Jair subir nas pesquisas, ou seja, a bolsa subiu e o dólar caiu consideravelmente. Consequentemente, caso a vitória se concretize, esses números podem ser ainda maiores. O dólar deve ficar entre R$ 3,30 e R$ 3,40 e a bolsa supervalorizada. Além disso, as propostas e perspectivas econômicas da equipe do Jair são favoráveis para a economia, incluindo um pacote de reformas e privatizações, isso daria um fôlego maior para a manutenção da economia em um bom estado. O cenário econômico com Jair Bolsonaro eleito presidente, é bem mais favorável do que um novo governo petista.

Comentários

Vinicius Salgado

Vinícius Salgado, 23 anos, mossoroense, acadêmico do 9 período do curso de Economia na UERN e colunista de economia no Portal Mossoró Notícias.

Crossfit