Artigo

Fake News, a culpa é sua!

Fake News, a culpa é sua!

Foto: Reprodução

As Notícias falsas, as chamadas fake news, sempre existiram. Durante a segunda guerra mundial, por exemplo, os alemães criavam notícias falsas com o propósito de prejudicar o avanço dos aliados. Hoje não é diferente, as notícias falsas têm o propósito de prejudicar alguém, seja uma figura pública, político ou um grupo de pessoas.

A diferença entre as fake news de antigamente com as de hoje é a velocidade. Com a popularização dos apps de mensagem e facilidade em criar sites e blogs de notícias, as fake news se multiplicam. Um Estudo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts – MIT, comprovou que notícias falsas são compartilhadas 70% mais do que notícias verdadeiras.

(Link para a pesquisa: https://science.sciencemag.org/content/359/6380/1146)

E para a surpresa dos pesquisadores, os principais perfis responsáveis pela divulgação de conteúdos mentirosos, não são aqueles com muitos seguidores e que sejam ativos na web ou robôs, e sim pessoas com poucos seguidores, com pouca frequência no uso da internet e que ficam menos tempo nas redes sociais. Ou seja, o cidadão comum, que inocentemente, muitas vezes, compartilha uma notícia apenas pela “manchete” sem ler o que de fato está lá no corpo da notícia. Muitas vezes a manchete não tem nada a ver com a notícia, foi criada apenas para dar audiência ao site ou blog.

Outro dado desta pesquisa é que notícias de política se espalham ainda mais rápido.

Como fazer então. O primeiro ponto para diminuir a propagação de fake news é de sua responsabilidade: não compartilhar. Receba, leia e pronto. Mas, se você sentir aquela vontade incontrolável de compartilhar, leia a notícia, pesquise em outros sites, veja quem escreveu e ainda assim pondere se é realmente relevante passar adiante.
Segundo ponto é sair da bolha da rede social. Não espere apenas que as notícias cheguem até você, porque você pode ter uma imagem muito distorcida do que realmente está acontecendo.

É o seu comportamento que poderá mudar a quantidade de fake news que circulam na rede.

Fale comigo:

contato@carlosaugusto.pro.br
Acesse meu canal no YouTube:
https://bit.ly/youtubeconexaotigestao
Baixe meu e-book:
https://carlosaugusto.pro.br/precadastroebook
Acesse meu portfólio de serviços:
https://bit.ly/portfoliomktdigitalcarlos

Comentários